sexta-feira, janeiro 13, 2012

MOVIMENTO MUDA CAPELINHA: Esporte de Capelinha está morto


Não é necessário uma enquete para verificar a situação do Esporte na cidade. Um simples passeio pelos bairros de Capelinha é o bastante para que, imediatamente, qualquer cidadão perceba o quanto o esporte está “morto”. Existem raríssimas opções de práticas esportivas na cidade e o único lugar onde os capelinhenses estão acostumados a ter como referência no esporte – Praça de Esportes – está praticamente abandonado. 

Os desportistas capelinhenses revelam grande insatisfação quanto à Secretaria de Esportes de Capelinha e destacam os seguintes problemas: 

·         Política centralizadora por parte da Secretaria de Esportes, sem diálogo com os desportistas e usuários do Esporte. 
·         Nenhuma parceria com qualquer clube ou entidade com o objetivo de promover eventos e fortalecer o esporte capelinhense. 
·         Inexistência física do Conselho de Esportes (Fator grave, já que todas as decisões sobre o esporte devem ser deliberadas democraticamente no Conselho, espaço este onde os desportistas têm a oportunidade de decidir sobre as os recursos para o Esporte que chegam à cidade. 
·         Não elaboração de um calendário anual de eventos esportivos e de lazer.
·         Falta de projetos sociais do governo como “Segundo Tempo”, “Minas Olímpica” e outros, por falta de construção de projetos para receber tais eventos. 
·         Difícil comunicação com o secretário de esportes, Dilson de Moraes, pelo fato da Secretaria não possuir um espaço físico de fácil acesso aos cidadãos e desportistas. 
·         Elitização da Praça de Esportes. Tal espaço, além de funcionar precariamente, atualmente, não acolhe usuários de classes mais baixas, público este que deveria ser o alvo da política desportista. 
·         Falta de uma política de apoio às Escolinhas de Bairro, times femininos, falta de apoio à eventos esportivos da cidade e da zona rural. 
·          Ausência de intercâmbio com cidades circunvizinhas. 
·         Inexistência de política de liberação do Estádio Newton Ribeiro, sendo que o secretário de esportes libera o estádio para eventos de acordo com critérios pessoais. É preciso um regulamento, já que se trata de um patrimônio público e não particular.
Além de todas estas precariedades, ocorreram várias situações que revelaram a incompetência e incapacidade da Secretaria de Esportes de Capelinha como: 

·         Cancelamento por parte da Secretaria Estadual de Esportes do ICMS solidário no valor de mais de R$ 110.000,00 que a Secretaria Municipal permitiu escapar por falta da documentação exigida pelo Estado, revelando grande descompromisso com o Esporte Capelinhense. Para isso, verAQUI . 
·         Paralização da Copinha (torneio sub 15).
·         Desinteresse em valorizar o Campeonato Municipal de Capelinha, sendo que este evento, para que aconteça, conta com o grande esforço dos desportistas capelinhenses e pouco apoio da Secretaria de Esportes. 
Além do futebol, há ainda várias modalidades de esportes que estão surgindo na cidade e que necessitam urgentemente da atenção da Secretaria de Esportes como o skate e o basquete, há vários jovens em Capelinha praticando tais esportes e que não contam com nenhum projeto por parte da Secretaria de Esportes. (Ver aqui a matéria do Jornal A Cidade sobre a falta de opção dos skatistas em Capelinha). Existem também vários praticantes do xadrez e também BMX (manobras em bicicletas), sendo que ainda não existem nenhum incentivos aos amantes dessas modalidades de esporte.

Os desportistas capelinhenses reclamam a excessiva centralização da política de esportes nas mãos do secretário e solicitam que o Esporte capelinhense seja elaborado de forma democrática com consulta a todos os amantes do esporte em Capelinha. Sabemos que nossa cidade é um grande celeiro de desportistas, principalmente no futebol. Nossa cidade, historicamente, possuiu e possui grandes craques que possuem plenas condições de se profissionalizarem, assim como aconteceu com o jogador Matheus, da nossa cidade vizinha de Turmalina, que hoje é zagueiro do Cruzeiro. Talvez, se tivéssemos uma política esportiva eficiente nossa cidade teria vários jogadores atuando profissionalmente em clubes famosos. 

O que falta à nossa Secretaria é evidente, segundo vários desportistas capelinhenses, é de abertura democrática para que os nossos cidadãos desportistas também ajudem a construir o Esporte capelinhense. Centralização de poder é retrocesso! Vivemos em um país que nos garante a democracia pela Constituição e isso deve ser cobrado pelo povo a todo o momento. Todas as Secretarias Municipais devem manter um constante diálogo com todos os cidadãos que usufruem dos serviços que estas oferecem, isso sim é democracia. Muitas vezes o que necessitamos para progredirmos politicamente é uma reinvenção de nossa cultura política. Ao invés de haver concentração de decisões políticas nas mãos somente dos representantes, que tal convidar o povo a decidir também? Essa é a característica de uma gestão voltada para o povo. Que estejamos atentos a isso nesse ano eleitoral. Que possamos exigir mais democracia de nossas Secretarias, afinal, elas são os pilares do Poder Executivo e são responsáveis pela boa ou má imagem da gestão. Que os futuros candidatos ao Poder Executivo, possam apresentar, antes da eleição, seus futuros secretários, pois a escolha deles é muito importante para que o cidadão escolha em quem votar.

CLIQUE AQUI E VEJA A MATÉRIA SOBRE OS SKATISTAS DE CAPELINHA 

4 comentários:

  1. O Independente EC tem uma equipe montada e procura se organizar da melhor maneira possivel para disputar os campeonatos,mas infelizmente estamos quase no final de janeiro e não sabemos o que vamos disputar este ano. Em relação o Conselho Municipal de Esporte e lamentavel o que ocorre pois, o conselho não tem entre os conselheiros nenhum representante do Aranãs, do Cometa, do Capivari, do Independente ou do Vila Nova ou seja de nenhuma equipe de futebol de Capelinha. Simplesmente lamentavel!

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente, a sociedade desportista desta cidade tem grande parcela de culpa pela situação atual. Pois é desunida, e tem medo de cobrar seu próprios direitos. Os representantes dos clubes, que poderiam criar uma situação favorável, independente para o esporte municipal não se unem em prol do esporte, porquê?? E pra piorar a situação, um secretaria de esporte centralizador, incompetente, insensível, fraco e sem criatividade nenhuma, pois seu melhor trabalho de inclusão, é na verdade uma grande exclusão social, sinto muito pelos garotos do...Vista alegre, Piedade, Subestação etc..Sorte, que tem a “Cula, o Isaias, a Fátima, o Gerry, o Gelsinho das meninas do futsal, um Toni Abrantre da vida” que tapam a lacuna deixada pela secretaria de esportes . Os professores de educação física, hummmm!!
    Só temos que lamentar, pois sonhos de muitos garotos que poderiam ser grandes atletas, podem acabar em uma esquina usando crak, maconha, cocaína e depois roubando, matando, estuprando. E isso pode ser culpa de quem?? Uma pena os culpados são insensíveis demais pra pensar nisso. Sim!!! A propósito. No carnaval a garotada carente estarão todos ai, menos o............, o..............., o..........., o................., que estarão no Canadá, ou quem sabe porto seguro. Toma prumo Sr. Prefeito faz diferente neste seu ultimo ano de mandato. Quero também aproveitar para mandar um recado, as pessoas que querem que realmente aja uma mudança na política de Capelinha. Gente, ta ruim de nome é verdade. Mas tem um que se entrar muda a historia desta cidade, Dr. Fabrício o “medico” este sim...

    Elson Batista

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo amigo + onde tem politica nao existe carater

      Excluir
  3. E aí Dilson, vamos abrir o leque, dê oportunidades aos que querem o bem do esporte, vc não é dono da verdade, vc é funcionário público,ou seja, é o povo quem paga seu salário,e no meio deste povo está os desportistas tá.

    ResponderExcluir